A DEPRESSÃO PODE COMEÇAR NO INTESTINO



As doenças inflamatórias e os processos degenerativos aumentaram muito nas últimas décadas e paralelamente à industrialização dos alimentos e ao estilo de vida moderno. De acordo com o relatório de saúde GEK 2011, a doença mais comum da população alemã é a pressão alta, seguida por depressão e distúrbios metabólicos, como diabetes 2 e excesso de peso.
Distúrbios atópicos afetam 5 a 20%, cerca de 50% desses pacientes sofrem de eczema atópico. Uma pesquisa de 2010 da Sociedade de Terapia e Prevenção Nutricional e.V. relataram que 67% dos entrevistados sofrem de sintomas gastrointestinais intermitentes ou persistentes, incluindo distensão abdominal ou dor abdominal após comer.






MARCADORES INFLAMATÓRIOS ESTÃO ASSOCIADOS À DEPRESSÃO
Geralmente reconhecemos a inflamação, um sinal de que algo está errado, pela dor. No entanto, como o cérebro não tem receptores de dor, é difícil sabermos quando nossos cérebros estão inflamados.

Os pesquisadores identificam a inflamação cerebral quantificando os níveis de proteínas inflamatórias, como a proteína C-reativa. Uma nova pesquisa está mostrando que os marcadores de inflamação são elevados em pacientes deprimidos. Em um estudo, os pesquisadores descobriram que, quando os sintomas depressivos se resolviam, esses sinais de inflamação também diminuíam para níveis normais. Em outro estudo, os pesquisadores mediram os níveis de proteína C-reativa em mais de 1000 mulheres por vários anos. Eles descobriram que o aumento da proteína C-reativa desencadeou o início da depressão . Quando a inflamação foi desencadeada, a depressão foi desencadeada.

Além disso, quando a inflamação é criada em pessoas saudáveis, elas desenvolvem sintomas depressivos . Por outro lado, os tratamentos anti-inflamatórios efetivamente resolvem a depressão.
É isso mesmo: os tratamentos que diminuem a inflamação, são os verdadeiros "antidepressivos".
Traduzido e adaptado por Flávia Trajano


Criadora da Fan Page e administradora do grupo : JEJUM INTERMITENTE SEM MITOS
FONTES: artigo aqui




Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.