A DIFERENÇA DO JEJUM E DAS DIETAS..

TODO MUNDO SABE QUE PARA EMAGRECER EXISTEM 2 COISAS IMPORTANTES:
REDUZIR CALORIAS  (COMER MENOS)
FAZER EXERCÍCIO FÍSICO (GASTAR + CALORIAS )OU SEJA, TER UM SALDO NEGATIVO ENTRE O QUE  VOCÊ COME versus  O QUE VOCÊ GASTA…




A redução constante de calorias NÃO funciona a longo prazo, porque força o corpo a se desligar para se adaptar a ingestão calórica reduzida., ou seja SUA TAXA METABÓLICA CAI. Para se adaptar à essa quantidade reduzida constantemente de alimentos, seu corpo passa a gastar MENOS CALORIAS, onde você começa a recuperar o peso  mesmo comendo pouco.


AS DIETAS DE RESTRIÇÃO CALÓRICA APENAS FUNCIONAM NO CURTO PRAZO, antes do metabolismo basal cair em resposta. Isso às vezes é chamado de "modo de fome". A restrição diária de calorias falha porque, infalivelmente, o coloca no abrandamento metabólico.


O SEGREDO PARA A PERDA DE PESO A LONGO PRAZO É MANTER SEU METABOLISMO BASAL. O QUE NÃO O COLOCA NO MODO DE FOME? A FOME REAL! OU PELO MENOS A VERSÃO CONTROLADA, JEJUM INTERMITENTE.


O jejum desencadeia inúmeras adaptações hormonais que NÃO ocorrem com uma redução calórica simples. A insulina cai bruscamente, ajudando a prevenir a resistência à insulina. Aumenta a noradrenalina, mantendo o metabolismo alto. Aumenta o hormônio do crescimento, mantendo massa magra.
Algumas pessoas afirmam que o jejum funciona, mas apenas porque restringe as calorias.

Em vez disso, durante o jejum, o corpo abre o amplo suprimento de alimentos armazenados - gordura corporal! sim! O metabolismo basal permanece alto e, em vez disso, mudamos as fontes de combustível dos alimentos, para alimentos armazenados (ou gorduras corporais). Agora temos energia suficiente para sair e caçar um mamute.

Durante o jejum, primeiro queimamos o glicogênio armazenado no fígado. Quando isso for concluído, usamos gordura corporal. Oh, hey, uma boa notícia - há muita gordura armazenada aqui. Uma vez que há bastante combustível, não há motivo para que o metabolismo basal caia. E essa é a diferença entre perda de peso a longo prazo e uma vida de desespero.

O jejum é eficaz onde a redução calórica simples não é. Qual é a diferença? A obesidade é um desequilíbrio hormonal, não calórico. O jejum fornece mudanças hormonais benéficas que ocorrem durante o jejum são totalmente prevenidas pela ingestão constante de alimentos. É a intermitência do jejum que o torna muito mais efetivo.



As adaptações hormonais benéficas que ocorrem durante o jejum são completamente diferentes da restrição de calorias simples. A redução da insulina e da resistência à insulina no jejum intermitente desempenha um papel fundamental.

A natureza intermitente do jejum ajuda a prevenir o desenvolvimento de resistência à insulina. Manter níveis de insulina baixos por longos períodos de tempo evita a resistência.


As dietas de restrição calórica ignoram o princípio biológico da homeostase - a capacidade do corpo de se adaptar a ambientes em mudança. Seus olhos se ajustam se você está em um quarto escuro ou luz solar intensa. Seus ouvidos se ajustam se você estiver em um aeroporto ruim ou em uma casa tranquila.


O mesmo se aplica à perda de peso. Seu corpo se adapta a uma dieta constante ao diminuir o metabolismo. Uma dieta bem-sucedida requer uma estratégia intermitente, não constante. Restringir alguns alimentos o tempo todo (controle de porções) difere de restringir todos os alimentos um pouco do tempo (jejum intermitente). Esta é a diferença crucial entre o fracasso e o sucesso …

FONTE: ARTIGO ORIGINAL



Traduzido e adaptado por Flávia Trajano


Criadora da Fan Page e administradora do grupo : JEJUM INTERMITENTE SEM MITOS


Nenhum comentário:

Postar um comentário

Recent

recentposts