COMO ENGORDAMOS!!!!

Quando os estoques de glicogênio estão cheios, o corpo usa uma segunda forma de armazenamento de energia - gordura corporal.


Quando comemos gordura dietética (alimentação), ela é absorvida e enviada diretamente para a corrente sanguínea para ser absorvida pelos adipócitos. O excesso de glicose no fígado que não pode ser colocado no armazenamento completo de glicogênio deve ser transformado em triglicérides através de um processo chamado de "lipogênese” (gerando nova gordura)


O estado em jejum


No estado de jejum, quando você não come, os níveis de insulina caem, já que a comida é o principal estímulo à insulina. Embora a palavra jejum possa parecer assustadora, ela se refere apenas a qualquer momento que você não esteja comendo. É o outro lado ou lado "B" de comer.
O estado em jejum


No estado de jejum, quando você não come, os níveis de insulina caem, já que a comida é o principal estímulo à insulina. Embora a palavra jejum possa parecer assustadora, ela se refere apenas a qualquer momento que você não esteja comendo. É o outro lado ou lado "B" de comer.

VOCÊ ESTÁ COMENDO OU JEJUANDO.


Quando você dorme, por exemplo, você está em jejum. A palavra café da manhã refere-se à refeição que quebra o nosso jejum, indicando que o jejum é verdadeiramente uma parte da vida cotidiana. Nossos corpos só existem em um dos dois estados - o estado alimentado (insulina alta) ou o estado de jejum (insulina baixa).

VOCÊ PODE APRENDER AQUI - GUIA PARA INICIANTES -

Nosso corpo está armazenando energia alimentar ou está usando-a.
No estado de jejum, devemos confiar em nossas reservas de energia alimentar para sobreviver.



Traduzido e adaptado por Flávia Trajano


Criadora da Fan Page e administradora do grupo : JEJUM INTERMITENTE SEM MITOS





Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.