QUAL É MELHOR DIETA?? AQUELA QUE VOCÊ CONSEGUE MANTER!!!

A maioria das pessoas com excesso de peso quer perder peso.

 No entanto, as pessoas obesas acham difícil a perda de peso e a falta de redução de peso na maioria dos casos é causada por uma baixa capacidade de adaptação. 

O sentimento de fome aumentado é um dos principais obstáculos para a perda de peso, porque estes resultam em baixa capacidade de adaptação à dieta. 

 Parece, no entanto, existir diferenças entre os efeitos durante a fome e a restrição alimentar. 

Pode-se antecipar que a restrição de energia resultaria em um aumento da fome e uma diminuição dos sentimentos de plenitude. 
No entanto, Wadden, sugeriu que "menos alimentos comidos resultam em menos fome" e há algumas evidências de que este pode ser o caso durante a fome real. 


Alguns pesquisadores descobriram que a fome, durante o jejum, retornou aos níveis iniciais conforme o estudo progrediu, em média 4-5 dias após o início do jejum, ou seja ela regrediu. 


Visivelmente, os indivíduos no grupo de jejum perderam mais peso (~ 3,5 kg) (P <0,005) no período de seguimento de 10 semanas e mantiveram a maioria a sua dieta em 1 ano . Em contraste, embora os grupos de muitobaixa caloria e baixa caloria tenham mantido seu novo peso corporal inferior por até 3 meses, em 1 ano, a maioria recuperou o peso. Uma questão-chave é "como os sujeitos no grupo de jejum mantiveram seu novo peso corporal estável?", Porque isso é contrário ao senso comum, especialmente porque o conteúdo incluiu elementos transitórios (por exemplo, mobilização de água com depleção de estoque de glicogênio).



 NO ENTANTO, OS SUJEITOS RELATARAM UMA TENDÊNCIA DE USO DO JEJUM COMO MEIO PARA CONTROLAR O PESO CORPORAL. ELES APRENDERAM QUE PODERIAM RESTRINGIR A INGESTÃO DE ALIMENTOS POR UM PERÍODO DE TEMPO SEM EFEITOS COLATERAIS APARENTES. Mais estudos são necessários nesta área para investigar esse fenômeno ainda mais.


Podemos concluir que o jejum é uma "solução rápida" para alcançar um resultado substancial (perda de até 5% em 6 dias). Há, no entanto, o problema da fome elevada durante a restrição alimentar e isso pode proporcionar um desafio muito grande para um 'mais rápido' em não interromper a o jejum e pular em um pote de sorvete. 
Por razões médicas, não podemos promovê-lo como uma estratégia de de saúde pública. No entanto, o jejum intermitente continua a ser uma intervenção intrigante que pode fornecer um novo método de controle do peso corporal para certos indivíduos.





QUER APRENDER A FAZER JEJUM??? GUIA PARA INICIANTES - clique aqui

Traduzido e adaptado por Flávia Trajano


Criadora da Fan Page e administradora do grupo : JEJUM INTERMITENTE SEM MITOS

Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.