TIREÓIDE E O JEJUM INTERMITENTE


O JEJUM INTERMITENTE E A TIREÓIDE?


Muitas mulheres com alterações hormonais relacionadas à tireóide, especialmente hipotireoidismo, se preocupam como o jejum intermitente  pode afetar a função da tireóide. 


Em alguns aspectos, há uma quantidade considerável de pesquisa examinando o impacto do jejum na função da tireóide, especialmente quando se trata de consumo de iodo. O iodo é criticamente importante para a produção de hormônio da tireóide. Sem iodo, a glândula tireóide não pode produzir hormônio tireoidiano. Isso pode levar a hipotireoidismo em adultos e pode ter conseqüências devastadoras para fetos e crianças.
 Por outro lado, há relativamente pouca informação sobre o papel que o jejum intermitente tem sobre A glândula tireóide. Portanto, revisamos o que se sabe sobre jejum intermitente para pessoas preocupadas com a função da tireóide.

Pode ser útil considerar o efeito do jejum nos hormônios tireoidianos antes de se concentrar no jejum intermitente. É importante compreender que estas são duas coisas muito diferentes. A maioria dos artigos científicos incluem experimentos em que um estado de jejum foi feito por 10 dias ou mais sem alimentos. 




Isto não é claramente a mesma coisa que o jejum intermitente e está mais intimamente relacionado com a fome. 

No entanto, sabemos por esses estudos que o jejum diminui a concentração de hormônio tireoidiano T3, enquanto os níveis de tiroxina (T4) e T4 livre permanecem os mesmos ou apenas diminuem ligeiramente. Além disso, hormônio estimulante da tireóide (TSH) não aumenta.

O que isto significa? O jejum de vários dias (quase fome) altera o nível do hormônio tireoidiano mais ativo (T3), mas T4 (o precursor de T3) eo hormônio usado para testar a função tireoidiana (TSH) são notavelmente inalterados.

Como isso pode ser? O jejum de vários dias afeta o eixo hipotálamo-hipófise-tireóide, não apenas os hormônios que afetam a função da tireóide no corpo. O jejum altera os níveis do hormônio que libera a tireóide (TRH) e da leptina, outros valores são mantidos relativamente constantes ao longo de vários dias.

O efeito surpreendentemente modesto de jejum (quase fome) nos níveis hormonais da tiróide sugere que o jejum intermitente criaria um efeito quase imperceptível na função da tireóide.



Talvez um exemplo mais relevante seja o efeito do jejum no Ramadã sobre a função da tireóide. Muçulmanos observadores jejuam durante o mês de Ramadã. Durante um mês, eles só comem depois que o sol se põe. Assim, pode-se dizer que eles seguem um padrão de jejum-jejum intermitente por 8 a 12 horas durante o dia seguido por alimento.

Esse jejum intermitente causa algumas alterações nas medições de sangue, como glicemia, HDL (colesterol bom) e LDL (colesterol ruim); Entretanto, a maioria dos marcadores permanece inalterada6. 

Em indivíduos saudáveis, esse tipo de jejum não teve efeito significativo nos níveis de T3, T4 ou TSH.7 Há mudanças detectáveis ​​nesses valores, mas permanecem dentro dos limites normais.

Com base na melhor informação científica disponível - que ainda é limitada - o jejum intermitente é provavelmente seguro para a maioria das pessoas com hipotireoidismo.


O jejum intermitente não é suscetível de alterações nos níveis hormonais da tiróide ou TSH em um grau elevado.

 Além disso, as pessoas com hipotireoidismo leve a moderado, aparentemente, não precisam ajustar seus tratamentos para o jejum intermitente em estilo Ramadã. 




É claro que se você tiver sintomas de hipo- ou hipertireoidismo durante o jejum intermitente, reinicie as refeições normais imediatamente e reavalie . Importante, qualquer pessoa iniciando o jejum intermitente deve consultar  um médico em primeiro lugar. 




REFERÊNCIAS:




  1. Obican SG, Jahnke GD, Soldin OP, Scialli AR. Teratology Public Affairs Committee Position Paper: Iodine Deficiency in Pregnancy. Birth defects research. Part A, Clinical and molecular teratology. 2012;94(9):677-682. doi:10.1002/bdra.23051
  2. Li Y, Shan Z, Teng W, et al. Abnormalities of maternal thyroid function during pregnancy affect neuropsychological development of their children at 25-30 months. Clin Endocrinol (Oxf). Jun 2010;72(6):825-829. doi:10.1111/j.1365-2265.2009.03743.x
  3. Purandare A, Co Ng L, Godil M, Ahnn SH, Wilson TA. Effect of hypothyroidism and its treatment on the IGF system in infants and children. J Pediatr Endocrinol Metab. Jan 2003;16(1):35-42.
  4. Fliers E, Kalsbeek A, Boelen A. MECHANISMS IN ENDOCRINOLOGY: Beyond the fixed setpoint of the hypothalamus–pituitary–thyroid axis. European Journal of Endocrinology. November 1, 2014 2014;171(5):R197-R208. doi:10.1530/eje-14-0285
  5. Boelen A, Wiersinga WM, Fliers E. Fasting-induced changes in the hypothalamus-pituitary-thyroid axis. Thyroid. Feb 2008;18(2):123-129. doi:10.1089/thy.2007.0253
  6. Ziaee V, Razaei M, Ahmadinejad Z, et al. The changes of metabolic profile and weight during Ramadan fasting. Singapore Med J. May 2006;47(5):409-414.
  7. Mansi K, Amneh M. Impact of Ramadan fasting on metabolism and on serum levels of some hormones among healthy Jordanian students. J Med Sci. 2007;7(5):755-761.
  8. Raza SA, Ishtiaq O, Unnikrishnan AG, et al. Thyroid diseases and Ramadan. Indian J Endocrinol Metab. Jul 2012;16(4):522-524. doi:10.4103/2230-8210.98001
Traduzido e adaptado por Flávia Trajano

Edição de Imagens: Flávia Trajano




Criadora da Fan Page e administradora do grupo : JEJUM INTERMITENTE SEM MITOS
ARTIGO ORIGINAL (AQUI)

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Recent

recentposts