JEJUM PARA MULHERES! QUAL A MELHOR OPÇÃO???


Mas como fazer o jejum gradualmente sem enlouquecer seus hormônios?





O jejum em alguns casos pode causar um desequilíbrio hormonal em mulheres. 

As mulheres são extremamente sensíveis aos sinais de inanição. Se o corpo sente fome, ele vai alterar a produção de hormônios da fome. Portanto, no momento da quebra do jejum, você pode enfrentar uma fome insaciável. É a forma do nosso corpo de proteger um feto em potencial (mesmo quando não está grávida).
Na verdade, existem muito poucos estudos em humanos que analisaram jejum entre mulheres especificamente, mas os estudos com animais confirmam que jejum intermitente muito intenso pode, causar desequilíbrio hormonal nas mulheres e causar problemas de fertilidade, aumentando as chances de transtornos alimentares como anorexia. Por isso, e, alguns casos o jejum suave seja a melhor alternativa.



 
    



Alguns sinais de que você está enfrentando desequilíbrio hormonal:

Fadiga
 
O humor deprimido, irritaçãoInchaço e intensa retenção de líquidos Dores de cabeçaPeríodos irregulares





Mas como fazer o jejum gradualmente sem enlouquecer seus hormônios? O o jejum em dias não consecutivos é a melhor opção mantendo os hormônios em níveis equilibrados, trabalhando gradualmente seu corpo até encontrar a abordagem de jejum que seja sustentável para você, sem grandes impactos e sofrimentos



Comece com jejuns de doze a dezesseis horas três dias por semana (não consecutivos). Pelos três dias você deve se concentrar sobre alimentação saudável, com o mínimo de alimentos processados durante uma janela restrita - digamos, 11:00 - 19:00. Normalmente, você pode conseguir isso por apenas pular o café da manhã. Certifique-se de fazer uma sessão de treino mais curto nos dias de jejum. Ele deve ser "mais curto" para você, então para mim isso significa fazer HIIT ou algo menos intenso como yoga.



Outros detalhes do Jejum Gradual para as mulheres

      Jejum em dois ou três dias não consecutivos de doze a dezesseis horas
     Em dias de jejum fazer ioga, treinos leves força ou cardio
    Comer normalmente em seus dias de cardio intenso (que significa uma ou mais  intensas horas de corrida, ciclismo,  etc.).
    Beba muita água. Chá e café estão liberados.

Depois de se sentir confortável com isso (depois de duas a três semanas), sinta-se livre para jejuar com mais frequência e adicionar nuances como o jejum por mais tempo nos fins de semana e por menos tempo durante a semana.






QUER APRENDER MAIS SOBRE JEJUM?? GUIA PARA INCIANTES!


ARTIGO TRADUZIDO -

A Woman's Guide to Intermittent Fasting



Referencias:
1. Harvie, M, “The effect of intermittent energy and carbohydrate restriction v. daily energy restriction on weight loss and metabolic disease risk markers in overweight women,” British Journal of Nutrition 2013 Oct; 110(8): 1534-47, doi: 10.1017/S0007114513000792.
2. Martin, B. and Mattson, MP, “Sex-dependent metabolic, neuroendocrine, and cognitive responses to dietary energy restriction and excess,” Journal Endocrinology (2007) Sep; 148(9): 4318-33. Epub 2007 Jun 14z
3. Bronwen Martin, Mark P. Mattson, and Stuart Maudsleya, “Caloric restriction and intermittent fasting: Two potential diets for successful brain aging,” Journal of Ageing Research (2006); 5(3): 332-353.
4. Faris, MA, Kacimi, S, Al-Kurd, RA, Farajeh, MA, Bustanji, YK, Mohammad, MK, Salem, ML, “Intermittent fasting during Ramadan attenuates proinflammatory cytokines and immune cells in healthy subjects," Journal of Nutritional Research, 2012 Dec;32(12):947-55. doi: 10.1016/j.nutres.2012.06.021. Epub 2012 Oct 4.
5. Krista A. Varady and Mark K. Hellerstein, “Alternate-day fasting and chronic disease prevention: a review of human and animal trials,” American Journal of Nutrition, July 2007 vol. 86 no. 1 7-13.
6. Sushil Kumar and Gurcharan Kaur, “Intermittent fasting dietary restriction regimen negatively influences reproduction in young rats: a study of hypothalamo-hypophysial-gonadal axis,” PLoS One, 2013;8(1):e52416. doi: 10.1371/journal.pone.0052416. Epub 2013 Jan 29.




Um comentário:

  1. Obrigada pela matéria. Estou começando agora e toda informação é importante. Meu blog sobre comidas saudáveis: http://dicadaje.blogspot.com/

    ResponderExcluir

Recent

recentposts